Riquezas efêmeras.


"Não te fatigues para seres rico; não apliques nisso a tua inteligência. Porventura, fitarás os olhos naquilo que não é nada? Pois, certamente, a riqueza fará para si asas, como a águia que voa pelos céus" (Provérbios 23:4-5).

O livro do Velho Testamento do qual as palavras acima são citadas dá um bocado de bom conselho prático. Não é louvável que o homem seja lento em aceitar conselho que vai contra suas inclinações.
Labutar para ser rico. A acumulação de riqueza é a meta confessada de alguns e a ambição secreta de outros. O viver suntuoso é considerado às vezes como a meta suprema de uma pessoa. Há pessoas que trabalham, economizam e planejam ajuntar uma fortuna. Sonham com o dia quando eles terão dinheiro para comprar tudo o que o coração desejar.

Labutar para ser rico é prejudicial por muitas razões.

Labutar para ser rico consome tempo. Um indivíduo pode se levantar cedo, trabalhar até tarde, raramente tirar um dia de folga, e labutar sob pressão considerável para conseguir riqueza. Ele deixa pouco do seu valioso tempo para estar com sua família, para fazer amizade com seus vizinhos, ou para ajudar no trabalho da igreja. Pode exigir dele a maior parte de sua vida para armazenar as posses terrestres que ele deseja e, no final, ele estará muito velho e cansado para gozá-las. Seus filhos se foram de casa, sua energia está gasta, e seus anos mais produtivos são passados.

Labutar para ser rico leva a negligenciar muitos deveres. Numa busca louca por riqueza pode-se negligenciar a visitar aos doentes, a estudar e ensinar a palavra de Deus, a aceitar participação ativa e responsável na obra de Deus, a fazer atos simples de bondade aos companheiros, e a ser espiritualmente disposto. Jesus advertiu: "Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui" (Lucas 12:15).

Labutar para ser rico produz desapontamento. A riqueza não pode satisfazer os profundos anseios da alma. Nenhuma quantidade de dinheiro pode comprar a verdadeira felicidade e paz da consciência. Ouro e prata não podem reconciliar um homem com seu Criador. Muitas pessoas passaram suas vidas acumulando fortuna para, no final, morrerem solitárias e infelizes.

Labutar para ser rico afoga na destruição. Paulo faz com que todos que querem ser ricos observem: "Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores" (1 Timóteo 6:9-10).

Riquezas batem asas

Muitas vezes, riquezas fazem para si asas e, como a águia que sobe no céu e desaparece, elas desaparecem. Muitos fatores contribuem a perda súbita de riquezas materiais.

Riquezas batem asas por causa de roubo. O mundo está cheio de trapaceiros, artistas da fraude e ladrões. Alguns destes são advogados espertalhões e homens de negócios astuciosos. Alguns trabalham pacientemente durante anos para dar golpes espertos que lhes permitirão roubar a riqueza de outros. O Senhor disse, "Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam nem roubam" (Mateus 6:19-20).

Riquezas batem asas por causa de calamidades inesperadas. Jó foi um dos maiores homens do oriente, nos tempos antigos. Ele tinha sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de boi, quinhentas jumentas, e uma grande família. Os sabeus caíram sobre seus jumentos e os levaram embora, matando os servos que estavam arando com os bois naquele momento. Um servo conseguiu escapar e contou o que havia acontecido. Enquanto ele ainda estava falando com Jó, outro servo chegou para relatar que fogo tinha caído do céu e queimado todas as ovelhas e os servos que cuidavam delas. Outro mensageiro correu a dizer a Jó que os caldeus tinham levado embora os camelos e matado mais servos. Naquele mesmo dia Jó foi informado de que um violento vendaval tinha atingido a casa onde seus filhos e filhas estavam festejando e tinha matado todos eles. A fortuna de Jó desapareceu como se "tivesse feito para si asas" e voado.

Riquezas batem asas por causa da insegurança. Um milionário pode ser levado à pobreza por causa de tendências econômicas que ele não pode dominar. Uma revolução no governo pode mudar rapidamente toda a estrutura monetária de uma nação e tornar pobres os homens que antes tinha grandes posses em imóveis, ações, títulos e outros "papéis".

Quão infortunado é o homem que faz do ouro seu deus! Quão míope é o olho que vê somente o reino material! Quão miseravelmente cai aquele que busca primeiramente o reino de riquezas materiais!

Autor: Irvin Himmel

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes