Questões sobre avivamento.


O termo avivamento é continuamente usado entre os evangélicos brasileiros, ele está presente nas mensagens anunciadas nos púlpitos, nos versos das canções entoadas nas rádios evangélicas, e até mesmo nas placas e razões sociais de algumas denominações desse nosso país.
Entretanto, muitos evangélicos têm dificuldades em proporcionar uma resposta objetiva para a pergunta: “O que é avivamento?” Alguns afirmam ser uma volta á ortodoxia bíblica, outros afirmam ser o mover do Espírito Santo na congregação dos salvos, e ainda tem os que respondem ser uma alegria e disposição para servir ao Senhor.

Este artigo nasceu através da necessidade de responder algumas perguntas acerca desse tema tão explorando e pouco explicado.

1 - O que significa “avivar”?

Os dicionários da língua portuguesa definem o verbo “avivar” como ato ou efeito de tornar algo mais vivo, mais intenso, mais ativo. Um exemplo do uso desse verbo transitivo é a sentença: “Ele assoprou nas brasas parta avivar as chamas da fogueira”. Tendo em vista essa concepção, podemos afirmar que avivamento está ligado à qualidade da vida cristã. Quanto mais avivada uma igreja ou um cristão, maiores as suas chances de espalhar a chama do evangelho.

2 – Quem precisa ser avivado?

Seguindo a lógica da explicação etimológica acima, só precisa de avivamento quem está vivo. Um morto não precisa ser AVIVADO, ele necessita ser RESSUCITADO! A bíblia afirma que todos estávamos mortos em nossos pecados, mas pela Graça de Deus fomos ressuscitados em Cristo (Efésios 2. 1 a 6). O pecador arrependido que reconhece o senhorio de Jesus nasce de novo para uma nova existência em Deus.

Podemos dizer como Paulo: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim” (Gálatas 2. 20). Estamos vivos graças ao nosso relacionamento com Cristo, assim como o ramo de um zambujeiro enxertado em boa oliveira (Romanos 11. 17).

Assim como o enxerto se alimenta da seiva da oliveira para manter-se vivo, nós devemos no avivar através do relacionamento com Deus. Assim como alimentamos e cuidamos de nosso corpo físico diariamente, devemos cuidar de nossa saúde espiritual constantemente.

3 – O que causa a necessidade de avivamento?

Uma resposta bem curta seria: O afastamento de Cristo e de sua vontade. Por várias vezes encontramos na bíblia sagrada relatos do povo de Deus se desviando do caminho. Essa atitude SEMPRE resultou em grandes desastres sociais, econômicos e espirituais. Porém, Deus sempre possuía seus remanescentes, homens e mulheres usados para conclamar o povo ao arrependimento, e ao avivamento, assim como aconteceu nos dias do rei Ezequias (Leia o capítulo 29 de 2 Crônicas).

A concupiscência mundana é passageira (1 João 2. 15 a 17), e suas obras carnais lutam para impedir a manifestação do fruto do Espírito em nossas vidas (Gálatas 5. 16 a 21). É crucial para o cristão viver em espírito, e assim evitar o esfriamento espiritual.

4 – Que atitudes “alimentam” a chama do avivamento?

Aqui as respostas são fáceis de citar, e cada vez mais difíceis de aplicar no cotidiano. Todos sabem muito bem que a oração, a leitura bíblica, o jejum, a comunhão dos santos, a manifestação do fruto do espírito, o bom uso dos dons espirituais, são ferramentas poderosas para a manutenção da saúde moral e espiritual do cristão. No entanto, o que mais ouvimos é a desculpa da “falta de tempo”.

É evidente que, nos dias em que vivemos, aumentou a necessidade de dedicar mais tempo ao trabalho e às tarefas do cotidiano. E assim como a má alimentação e a falta de exercícios físicos produzem cada vez mais pessoas sedentários, a falta de tempo destinado para Deus está criando uma geração de “crentes sedentários”.

O verdadeiro avivamento começa quando reconhecemos que já fomos cristãos melhores. Em seguida devemos nos arrepender de nossas falhas e buscar com afinco a disposição presente no primeiro amor.

Oremos de verdade, voltemos às escrituras, jejuemos por nossas vidas espirituais, amemos sinceramente ao próximo, louvemos a Deus por sua grandeza e seu amor, honremos a Ele com nossas palavras e atitudes, em resumo, sejamos imitadores de Cristo! O avivamento virá em nossas vidas!

Chega de profetizar a ruína da igreja de Jesus! A saúde da igreja de nossos filhos será definida por nossas atitudes. Confiemos e vivamos o amor de Deus, e as portas do inferno não prevalecerão sobre nós (Mateus 16. 18). Se você acredita nisso, repita em suas orações as palavras do profeta Habacuque:

“Ouvi, SENHOR, a tua palavra e temi; aviva, ó SENHOR, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos a notifica; na ira lembra-te da misericórdia” (Habacuque 3. 2).

Autor: Alexfábio Custódio.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes