Os antigos inimigos de Israel.

"...ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuseu."

Êxodo 3:8

Cananeu: Nome que se dá aos habitantes de Canaã. O povo desta região compunha-se principalmente dos descendentes de Cão (Cam) e de outras famílias e tribos que a eles se agregaram. De conformidade com a designação geográfica, a palavra Canaã emprega-se em dois sentidos, um mais lato e outro mais restrito. No sentido restrito, a palavra designa o povo residente na costa e nos vales (Gên. 15:21; Jos. 11:1-3). No sentido lato, o nome designa todas as tribos enumeradas em Gên. 10:15-19. Este povo foi destinado ao aniquilamento por causa de seus pecados, (Deut. 20:17).

Os israelitas deixaram de levar a cabo esta empresa. Em muitos casos contentaram em fazer deles seus tributários em vez de os destruir, (Jz. 1:27-36). O rei Salomão obrigou-os a pagar tributos. Os cananeus dedicavam-se eventualmente ao comércio e cujo nome se faz tradicional, (Is. 23:8).




Correceiros hititas Heteus (Hititas): No de um povo conhecido também como os filhos de Hete, ligados pelo sangue, ou pela conquista, com os povos de Canaã, (Gên. 10:15; 23:3). Ocuparam, durante alguns séculos, a região que se estende desde o norte da Palestina até o rio Eufrates. Entre as suas cidades, contava-se Cades, sobre o Orontes, Hamate e Carquemis, (Jos. 1:4; I Reis 10:29). Já nos tempos de Abraão, grupos de heteus haviam-se localizado na própria Canaã, e parece que haviam adotado a língua do país. Abraão encontrou-os em Hebrom a quem comprou a caverna para sepultar Sara, (Gên. 23:1-20; 35:9).

Esaú casou com duas mulheres da raça dos heteus, (Gên. 26:34-35; 36:2). Os espias a quem Moisés enviou a reconhecer a terra, encontraram os heteus ocupando as montanhas de Canaã, (Núm. 13:29). Tomaram parte na guerra contra os conquistadores hebreus, capitaneador por Josué, (Jos. 9:1-2). Também foram encontrados entre as tribos que auxiliaram Jabim, rei de Azor, na grande batalha em que foi desbaratado por Josué nas águas de Merom, (Jos. 11:3-8). O homem que traiu a cidade de Luz, ou Betel, edificou uma segunda Luz na terra dos heteus, (Jz. 1:26). Depois da conquista de Canaã por Josué, os heteus ainda permaneceram no país, travando-se relações de famílias entre eles e os israelitas, (Jz. 3:5-6).

Abimeleque, um dos companheiros de Davi, era heteu, (I Sam. 26:6). Urias, contra o qual Davi pecou tão torpemente, também era heteu, (II Sam. 11:3,17,21). O rei Salomão lançou tributos sobre os heteus, juntamente com outras tribos que haviam ficado no país (II Reis 9:20-21; II Cron. 8:7-8). Este rei, possuía mulheres hetéias no seu harém, I Reis 11:1). OsKheta ou khita, dos monumentos egípcios, os hatti das inscrições assírias e os keteioi de Homero, Odisséia, (11. 521), eram os mesmos heteus da Bíblia. Sabe-se pelos monumentos do Egito e da Assíria, e pelas ruínas dos heteus, que o poder deste povo se estendia desde o Arquipélago até ao Eufrates, com duas cidades capitais, Carquemis ao norte e Cades ao sul sobre o Orontes.

Durante cerca de quinhentos anos, estiveram em luta contra os egípcios, salvo algumas tréguas de paz, travando algumas batalhas contra Tutmés III, dezesseis séculos a.C. e com Seti I e Ramsés II. O sítio de Cades pelo último monarca egípcio foi celebrado em um poema épico pelo poeta Pentaur. Durante quatrocentos anos, a começar em 1.100 a.C., tiveram lutas contra os assírios, mantendo-se em resistência até o ano 717 a.C., quando Sargom rei dos Assírios, tomou Carquemis e pôs termo ao império heteu. Esculturas dos heteus com hieróglifos pouco legíveis, tem sido encontradas em Carquemis, Hamate, e em grande extensão da Ásia Menor. Os heteus constituíam uma raça forte, raspavam a barba, usavam chapéus de forma cônica e túnicas largas; seus sapatos eram de bico arrebitados, presos com tiras à roda dos artelhos. Este tipo de calçado ainda hoje é usado pelos camponeses da Ásia Menor, muito cômodo para proteger os pés no tempo de neve.

Os heteus também usavam as luvas com que cobriam o antebraço com um compartimento para o polegar, e outro para os quatro dedos. Talvez sejam vestígios dos tempos em que os heteus habitavam nas montanhas da Armênia e nas cordilheiras do Tauro, cobertas de neves eternas.


"Sacrifício de crianças pelos amorreus"
Amorreus-montanheses-: Nome de um dos povos estabelecidos em Canaã ante da conquista pelos hebreus, (Gên. 10:16; 15:21; Êx. 3:8). No tempo de Abraão, ocupavam pelo menos, uma das praias ocidentais do Mar Morto por detrás das montanhas, (Gên. 14:7-19). Gozavam de um nome respeitável pelo seu poder na região montanhosa. Juntamente com os demais povos de Canaã, os amorreus cresceram mais e mais. No tempo do Êxodo dos israelitas, ainda ocupavam a região serrana, (Núm. 13:29; Deut. 1:7,19,20,44), e podiam ser chamados de cananeus, (Núm. 14;45). Antes desta época estenderam-se as suas conquistas até ao oriente do Jordão, (Núm.21:26-30), e se apoderaram de todo o território entre o Arnom e o monte Hermom e desde o Deserto até ao Jordão, (Deut. 3:8; 4:48; Js. 2:10; Js. 9:10; Jz 11:22). Por este tempo ocupavam toda a região a oeste do Jordão, desde Jerusalém até Hebrom, inclusive as terras baixas; e para o norte, iam até Aijalom e terras de Efraim, (Js. 10:5-6; Jz. 1:35; Js. 11:3; Js. 13:4).

Os amorreus eram tão perversos que sacrificavam seus filhos aos seus "deuses" e eram dados à pilhagem e à destruição. Ainda depois da conquista da terra pelos israelitas, eles continuaram a dominar uma parte do país (Jz. 1:35; 3:5). Durante o governo do profeta Samuel, estiveram em paz, e no reinado de Salomão, eles e outros povos sobreviventes foram tributários de Israel, (I Reis 9:20-21; II Cron. 8:7).



"eram uma secção dos povos
cananeus"
Ferezeus (Perizeus) os habitantes das aldeias sem muros: Nome de uma importante secção dos povos cananeus, enumerada muitas vezes entre as tribos da Palestina, (Gên. 15:20; Êx. 3:8; Js. 9:1), e talvez como os refains, povo aborígene, talvez de raça diferente dos cananeus, e que ocuparam o país antes deles, (comp. Gên. 13:7). Nos dias de Josué, ocupavam a região serrana, (Js. 11:3), que mais tarde passou às tribos de Efraim e Manassés, (Js.. 17:15) e Judá, (Jz. 1:4-5). Em contravenção às leis de Moisés, os israelitas não os extirparam, (Deut. 7:3), antes pelo contrário, contraíram com eles relações de família, o que os levou para a idolatria, (Js. 3:5-6). Salomão os fez tributários juntamente com os outros povos da país, (I Reis 9:20-21; II Cron. 8:7).



"os heveus fizeram um tratado de paz por meio de
um estratagema"
Heveus: Nome de uma das raças residentes em Canaã antes da conquista da terra pelos hebreus, (Gên. 10:17; Êx. 3:17; Js. 9:1). Este povo formava diversas comunidades. Uma deles ocupava Siquém nos tempos de Jacó, (Gên. 33:18; comp. 34:2), e seus descendentes ainda exerciam influência naquela cidade muito tempo depois da conquista, (Jz. 9:28).

Outro grupo habitou Gibeom e suas vizinhanças. Estes alcançaram por meio de um estratagema, um tratado de paz com Josué. Após a fraude ter sido descoberta, Josué foi forçado a poupar-lhes a vida, porém ficaram forçados a trabalhos pesados como serrar madeira e carregar água, (Js. cap. 9). Possuíam grande estabelecimento, talvez o principal, nas raízes do Líbano, desde o Monte Hermom até a entrada de Hamate, (Js. 11:3; Jz. 3:3). Nesta região possuíam aldeias ainda nos dias de Davi, (II Sam. 24:7). Salomão exigiu deles, e dos demais que permaneceram em Canaã depois da conquista, que prestassem serviços como operários nas grandes obras que o rei executava, (I Reis 9:20-22).


"os jebuseus situavam-se na

região montanhosa"
Jebuseus: Uma das tribos de Canaã, antes de conquista do país pelos hebreus, (Gên. 10:16; 15:21; Êx. 3:8). Situavam-se na região montanhosa, (Núm. 13:29; Js. 11:3). Jebus ou Jerusalém era o lugar de sua habitação. Josué matou o seu rei, (Js. 10:23-26). O território jebuseu entrou na partilha da tribo de Benjamim, (Js. 18:28). Mais tarde a cidade foi tomada pelos homens de Judá em cujos limites ficava; incendiaram-na e mataram os seus habitantes, (Jz. 1:8; Js. 15:8). Mas os jebuseus parece que conservaram a cidade, (Antig. 5. 2,2), ou a reconquistaram no todo ou em parte. Habitaram como estrangeiros nas tribos de Judá e de Benjamim, (Js. 15:63; Jz. 1:21; 19:11). Ainda conservavam a fortaleza de Sião no princípio do reinado de Davi, (II Sam. 5:6-7), e mesmo depois de a haver tomado, os antigo habitantes não haviam sido totalmente aniquilados, porque Araúna, possuidor de uma eira no lugar onde mais tarde foi construído o templo de Salomão, era jebuseu, (II Sam. 24:16; II Cron. 3:1). As relíquias deste povo tornaram-se tributárias do rei Salomão, (I Reis 9:20:21).

Fonte: DAVIS, John D. Dicionário da Bíblia de John Davis: 3ª Ed. São Paulo: Hagnos, 2005.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes