O peso da culpa.


A culpa talvez seja; dos sentimentos amargos, o mais corrosivo. Ela pode fazer com que uma vida seja completamente destruída ou paralisada. Ela torna o mais sonhador em alguém sem novas perspectivas – torna o líder em alguém apático – transforma o alegre em alguém abatido.
A culpa por si só, já é um autoflagelo. É um sentimento fruto de uma auto-avaliação daquilo que não fomos, mas poderíamos termos sido – daquilo que não fizemos, mas poderíamos termos feito. A culpa pode ser uma porta escancarada para a depressão.

Digo isso tudo porque olho para o texto de João 21 e encontro alguém sendo consumido pela culpa. Seu nome é Pedro. Alguém que sempre foi tão proeminente – sempre se destacou – sempre emitiu sua opinião de forma enfática – sempre fez valer sua fama de durão e valente – agora se encontra como um gatinho indefeso – encolhido no seu canto.

Pedro havia desistido de tudo. Muito embora já houvesse visto o Cristo ressuscitado, não conseguia se perdoar pelo que fizera anteriormente. Nem o fato de testemunhar o Cristo vivo após sua morte apagava de sua mente e de seu coração seu “ato de fraqueza ou covardia”, quando ele negou que conhecia ao Mestre.
Pedro nos faz pensar um pouco sobre o mal que este sentimento pode trazer:

O sentimento de culpa pode:

Consumir você – A culpa faz com que a vida da pessoa se torne em função daquilo que acontecera ou deixara de acontecer. A culpa nos machuca, mexe na ferida. A culpa afeta não só o estado emocional do indivíduo, mas também o físico e psicológico. Quem até então era líder e referência entre os discípulos, agora estava apático e abatido. A culpa o havia consumido.

Sobrecarregar você – é como se a partir daquele momento você passasse a transportar um fardo pesado sobre os ombros. Pessoas deprimidas e invadidas por esse sentimento normalmente não tem uma postura física ereta, e sim encurvada. Os ombros caídos sugerem que arrasta um grande peso. A cabeça encurvada sugere seu cansaço diante da bruta carga que tem levado. É como se a pessoa estivesse arrastando uma pedra extremamente pesada.

Parar você – “Vou pescar”. O que era pescar para aqueles homens senão voltar atrás ou desistir de tudo? “Vou pescar” para Pedro e os demais era voltar atrás, desistir do sonho, entregar os pontos, admitir uma derrota ou fracasso. O sentimento de derrota era grande. É como se para Pedro tudo houvesse terminado ali, no canto do galo. Não sentia mais desejo de continuar, ainda que Cristo estivesse vivo. A vergonha do que fez o levava naquele momento a parar com tudo. “Vou pescar” – era o mesmo que desistir, para se entregar.

Mas graças a Deus, por seu amor por nós em Cristo Jesus! Na beira do mar, no mesmo cenário do início do ministério, Jesus vem ao encontro de Pedro e dos outros! O lugar era o mesmo, os homens nem tanto, mas Jesus está ali de novo!

E, como se não bastasse, como numa reprise, sob a ordem do Mestre a rede volta cheia! Que espetáculo!

Mas isso não parecia suficiente para deprimido Pedro. Sua vergonha era tanta que ele se encolhera junto à fogueira... Mas Jesus sabia o que estava acontecendo. Dirigindo-se diretamente a Pedro, durante aquela refeição, Jesus começa a abordá-lo.

Quando Pedro responde a Jesus que o amava pela terceira vez, fico imaginando seus olhos marejados. É como se dissesse: “Jesus, é claro que sim! O Senhor sabe que, apesar do meu erro, apesar do que fiz, eu te amo! Mas toda essa culpa tem me consumido! Tenho vergonha do que fiz, tenho vergonha do Senhor, tenho vergonha dos meus amigos... Estou arrependido e sofrendo! Mas eu te amo!”.

O Senhor sempre nos perdoa. Ele não deseja que sejamos consumidos pela culpa.

“Apascenta as minhas ovelhas então” – foi a resposta de perdão de Jesus. É uma declaração de perdão da parte do Pai. Jesus estava dizendo: “Não sofra mais, eu te perdoo, eu conheço o seu coração. Abrace novamente o ministério que lhe confiei!”.

Pedro precisava ouvir isso! A partir dali, seu semblante muda! O peso da culpa cai dos seus ombros! O verso 20 volta a nos mostrar um Pedro falante e ativo! Como é bom receber o perdão de Jesus!!!

Querido amigo e irmão! Não sei como está você, o sentimento que tem lhe consumido... Mas Jesus pode lhe retirar esse fardo dos ombros! Não carregue mais o peso da culpa ou da acusação... Não deixe que o diabo use esses sentimentos para te destruir ou te parar... Mas clame pelo perdão de Jesus... Confesse tudo a Ele... Abra seu coração diante Dele...

O Perdão restaurador do Mestre vai lhe proporcionar uma nova vida, sem fardos e sem pesos...

Que Deus assim lhe abençoe.

Glórias, pois, a Ele.

Autor: Pr. Marcello Matias. postado no Hospital da Alma.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes