Os Três Amigos.

Era uma vez um homem que tinha como companheiros um cavalo e um cachorro, que para onde ia, levava consigo seus animais. Os três eram grandes amigos, o próprio dono chegava a considerar que não tinha amigos mais leais que seus animais.
Era sempre um defendendo o outro. O cachorro sempre botava para correr qualquer ameaça que aparecesse e até mesmo o cavalo já tinha disparado alguns coices em defesa do trio. 

Os três eram muito unidos, até que certo dia sofreram um atropelamento. Nenhum sobreviveu, e quando abriram seus olhos novamente, estavam em um lugar muito claro e diferente de tudo que já tinham visto. 

Os três se levantaram e se puseram a caminhar. Já tinham andado muito, e estavam com muita sede quando avistaram um grande portão metálico, que em sua volta tinha muito mármore e pedras preciosas. O portão realmente chamava atenção, e o homem ficou encantado.

Reparou que ao lado do portão havia um homem, uma espécie de sentinela, e foi lhe falar: 

- Que lugar é esse? 

- Aqui é o céu. 

- O céu? E eu posso entrar? Estou com muita sede, tem onde beber água né? 

- Claro que sim. O senhor pode entrar e saciar sua sede o quanto quiser. 

E o homem foi entrando junto com seus dois amigos, mas quando foi atravessar o portão, o sentinela disse: 

- Não, não. O senhor pode entrar, seus animais não. Não são permitidos animais aí dentro. 

- Mas eles são meus melhores amigos, e também estão com muita sede. 

- Sinto muito senhor, mas regras são regras, e animais não podem entrar - disse o sentinela. 

- Oras, não os deixarei para trás, continuarei a andar e vou procurar água em outro lugar. 

E saiu andando com seu cachorro e cavalo. 

Depois de andar muito mais, e estarem os três exaustos, avistou um lindo lugar, com árvores maravilhosas, muita sombra, uma brisa refrescante e um homem com aparência caipira sob uma árvore, que lhe foi falar: 

- Olá, estou procurando um lugar para tomar água, por acaso posso tomar por aqui? 

- Mas é claro - respondeu o caipira - logo ali tem uma bica, o senhor pode tomar a água que quiser. 

- Obrigado, mas me diga uma coisa, meu cachorro também pode? 

- Mas é claro que sim. 

- E meu cavalo, também pode? 

- Todo mundo pode tomar quanta água quiserem naquela bica, fiquem a vontade. 

E o homem, o cachorro e o cavalo puderam saciar suas sedes com aquela água cristalina que jorrava da bica. 

Logo após beber, o homem foi novamente falar com o caipira: 

- Muito obrigado, nos ajudou muito. Esse lugar é muito bonito, onde é aqui? 

- Aqui é o céu! 

- O céu? Não pode ser. Há alguns quilômetros atrás um outro homem me disse que lá era o céu. 

- Pois é, mas lá é o inferno - disse o caipira. 

- O homem mentiu para mim? 

- Isso é o que o diabo faz de melhor, ele só mente. 

- Puxa, isso deve causar uma confusão muito grande por aqui, não é mesmo? - perguntou o homem. 

- Na verdade não - respondeu o caipira - na verdade ele nos faz um grande favor. 

- Como assim? 

- É porque lá, só entra quem deixa para trás as pessoas que ama. 

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes