Salvos pela graça.

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas. (Ef 2.8-10).

Graça significa Favor dispensado ou recebido; mercê, benefício, dádiva. Essa é a forma dos cristãos receberem a salvação segundo a bíblia. Todos nós sabemos que nada vem de graça, tudo tem um preço a ser pago ou algo feito por alguém, para que a mesma venha a ser gratuita para os demais, então quem pagou o preço por nossa Salvação? O que tenho a dizer é que o preço cobrado foi altíssimo, o mais precioso sangue do Filho de Deus, Jesus cristo o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. (Jo1.29).
O qual teve a pior morte para um homem, porque a própria bíblia declara: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro.(Gl 3.13). Sendo assim vos pergunto como Morreu Cristo? Todos responderam rapidamente, crucificado. Vós perguntais, que pecado Ele cometeu, para ter esse tipo de morte? A resposta é nenhum. Diante disso, agora vocês devem me perguntar o seguinte, porque então Jesus morreu dessa forma? Resposta simples, para salvar a mim e a você, o profeta Isaías já declarou: o justo, justificará a muitos; porque as iniquidades deles levará sobre si.( IS 53.11).

Que sentimento é esse? Faz um Deus todo poderoso ter essas atitudes para com a sua criação! A resposta é o mais lindo e expressivo sentimento, o Amor. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.(Jo 3.16). A razão a qual nos permite saber quem é Deus. Porque Deus é amor (1Jo 4.8). Portanto hoje temos a salvação pela graça e não pela Lei. Lembrando que há quatros elementos que acompanham a Salvação pela graça, que são: Fé, Conhecimento do Evangelho, Aceitação pessoal de Cristo como verdadeiro é único salvador e as obras. 

Mais o que aconteceu com a Lei?

A lei foi dada por Deus através de Moisés para o povo no Êxodo, já a graça recebemos também do Senhor, Através do seu único Filho. E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça. Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou. (Jo 1.16-18). A lei era os princípios os quais o povo deveria seguir, a mesma foi mais bem explicada por Jesus, o qual estabeleceu mais princípios, como por exemplo, o Amor, expandindo então a salvação para todos os povos da Terra.

Vendo Deus que, nenhum homem conseguiu ser justificado pela lei, porque o ser humano desde a queda sempre foi falho, cheio de sentimentos, os quais não agradam o Senhor. Ao contrário do que muita gente pensa, a lei não foi revogada, Cristo veio para cumpri-la. Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus. (Mt 5.17-20). Imagino quão emocionante foi o momento onde Deus e seu Filho conversavam a respeito da sua criação, a qual o entristecia e muito o seu criador. Lembrando o Senhor das promessas que fizera através dos profetas antigos sobre a vinda do Salvador, disse:

- filho está pronto para pagar o preço por todos os pecados da humanidade?

- sim Pai, estou. 

Não ha condenação.

Vendo Deus que todos os problemas do pecado estavam na carne, mandou seu filho para passar pelas mesmas privações e provações humanas, onde o Mesmo foi tentado, passou fome, teve sede, entres outras dificuldades, mesmo assim conseguiu cumprir a lei para nos justificar perante o Pai, hoje podemos gritar que somos livres, o nosso julgo se tornou leve. Devemos lembrar sempre, temos que viver segundo o Espírito, deixando todas as concupiscências do velho homem, desfrutar assim a verdadeira liberdade, não haverá nenhuma acusação sobre nossos ombros. Ao pecarmos, o Espírito Santo sempre irá nos convencer do pecado, levando-nos ao arrependimento.

PORTANTO, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito. (Rm 8.1-4).

A lei não é da fé.

Percebemos que não devemos viver pela lei como os judeus, os quais não acreditam na salvação pela fé, e sim através das obras. Vemos que Deus exigia que a lei fosse cumprida por completo, não somente uma parte, ao desrespeitar a menor passagem da lei, anularia todas as demais coisas certas as quais fizemos, tornando-nos malditos perante o Senhor, Cristo nos resgatou da lei, tornando acessível a vida eterna na Jerusalém Celeste, vendo que a lei não pertence à fé, porque a lei já foi cumprida e não permite ser descumprida, ao contrário da fé, que ao errarmos podemos ser perdoados, mas o homem depende da lei para viver, pois são preceitos fundamentais para uma boa convivência para com o próximo e para com Deus, os quais se praticados agrada muito ao Senhor.

Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé. Ora, a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas, por elas viverá. Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito. (Gl 3.10-14)

A salvação é mediante a fé.

Fé: (do grego: pistia e do latim: Fides) é a firme convicção de que algo seja verdade, sem nenhuma prova de que este algo seja verdade, pela absoluta confiança que depositamos neste algo ou alguém. (Wikipédia). Já a bíblia nos diz que: a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.(Hb 11.1).

A fé é um dom de Deus, esse dom nos proporciona acreditar fielmente nas escrituras sagradas, levando-nos também a viver segundo a vontade do nosso Criador, proporcionando também a salvação, percebemos que o Senhor não exige fé de tamanhos iguais, E disse o Senhor: Se tivésseis fé como um grão de mostarda, diríeis a esta amoreira: Desarraiga-te daqui, e planta-te no mar; e ela vos obedeceria. (Lc. 17.6). O que Deus deseja é que tenhamos esse dom por menor que seja, ele é preceito fundamental para o Cristão, sendo que o justo viverá pela fé. Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé. (Rm 1.17). 

Somos justificados pela fé.

A fé é o único meio de um cristão ser justificado, sabendo-se que no céu não entra pecado, e nós seres humanos pecamos por pensamento, palavras e ações, então não seriamos dignos de entrar no seio de Abraão, mas Deus cheio de sua misericórdia e amor proporcionou para a humanidade um meio de todos serem justificados, esse meio é somente através da fé em seu único filho, Jesus Cristo. Isto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença. Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus; Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. (Rm 3.22-26)

A Fé Envolve Conhecimento do Evangelho. 

Poucos na atualidade ligam para o conhecimento do evangelho, vivendo somente do que se é pregado nas igrejas, não sabendo a importância de se estudar a bíblia em casa, porque o conhecimento do evangelho é fundamental para a salvação, e a bíblia é nosso manual de vida e conduta, sendo que sem o conhecimento da palavra do Senhor seria impossível obtemos a salvação. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas. Mas nem todos têm obedecido ao evangelho; pois Isaías diz: SENHOR, quem creu na nossa pregação? De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. (Rm 10.14-17), Diante do versículo vemos que, para obtermos a fé temos que ouvir e estudar a Bíblia. Assim para demonstrar o nosso amor para com o próximo, devemos anunciar as boas novas sobre Jesus, para que os demais também possam desfrutar da vida eterna, cumprindo assim o Idem de Cristo. 

Aceitação pessoal de cristo como salvador

A salvação pela graça não existiria sem a vinda de Jesus, para pagar o preço de todos os pecados da humanidade, foi Ele que cumpriu toda a lei, o nome sobre todos os nomes, sendo Cristo o caminho até Deus, porque a fé é o meio, já Jesus é a Salvação, diante disso não aceitando o Filho do Senhor como verdadeiro e único salvador, a salvação jamais ocorrerá. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. (Jo 1.12-13)

As obras não podem salvar

Nenhum ser humano por mais que faça, nunca receberá a salvação pelas obras, por motivos de vanglorias ou se achar mais merecedor do que os demais. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; (Ef 2.9)

A salvação é sempre acompanhada de boas obras.

Sabemos que as obras não podem salvar, mas as boas obras são as bandeiras dos cristãos, pois os mesmo passam a ter um coração quebrantado, sentido a necessidade de ajudar os demais, assim como o próprio nome já diz: Cristão expressam a semelhança de Cristo, queremos exemplo melhor do que Ele? Quando falo sobre as obras, não digo tão somente das materiais, e sim as espirituais, pois não há obra maior do que proporcionar a outrem a oportunidade de conhecer realmente a Jesus. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas. (Ef 2.10)

Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. (Tg 2.17-18)

A salvação é de graça, mas cabe as nós cristãos praticarmos os pilares, os quais acompanham a mesma que são: Fé, Conhecimento do Evangelho, Aceitação pessoal de Cristo como verdadeiro é único salvador e as obras. Não esquecendo o maior mandamento: o amor, meu desejo tão somente é que a graça do Senhor possa inundar o nosso ser, fique todos com Deus.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes