A sabedoria.

A sabedoria é a qualidade ideal ou excelente, na esfera do intelecto, com suas faculdades de conhecimento e julgamento. A sabedoria é a virtude preeminentemente do intelecto, do lado intelectual de nossa natureza. É o hábito da mente sã ou inteligência bem treinada, para por claramente diante da alma o verdadeiro ideal moral para ser atingido e os meios justos de alcançá-lo. A sabedoria é o único tesouro que não precisamos esconder dos ladrões. Por isso a Bíblia nos exorta a buscar com todo afinco a sabedoria, pois ninguém a tomará de nós. E Napoleão Banaparte, um dos maiores conquistadores do mundo, pois com apenas 23 anos de idade havia dominado o mundo conhecido de sua época, disse: “A verdadeira sabedoria das nações é a experiência”. Falar da importância da sabedoria é falar do que a Bíblia fala. Este livro é cheio de sabedoria e de orientações de como adquiri-la. Podemos citar inúmeros textos que falam da importância dessa virtude……….
I- Elementos da sabedoria.
Visão clara do verdadeiro ideal moral de vida. Os seres racionais se distinguem dos irracionais, por serem capazes de conceber e julgar. A mais notável diferença que há entre o homem e o animal, não é tanto o aspecto, são os princípios. Sem estes, os homens são como os animais irracionais, ou em alguns casos até piores. Quanto aos ideais, os homens podem ser divididos em 4 grupos: 1- Os brutos. São aqueles demasiadamente estúpidos e tardos de mente, que agem cegamente, quase sem reflexão, sem propósito, sem alvos na existência, semelhantes ao “boi ou a mula que não tem entendimento”. 2- Os loucos. São os que conscientes ou sem saber, formaram para si um ideal de vida, porém, é um falso ideal que somente os conduz para os maus caminhos. São os tolos, insensatos, sem visão nas coisas espirituais, como bem define o autor de eclesiastes, chamando-os de: a)- Sensualistas. Para quem a preocupação é o apetite do prazer, bebem o cálice venenoso do prazer sensual. São os que trocam 5 minutos de prazer por 5 anos de sofrimento, ou por uma existência toda miserável. Os bêbados são outra classe de sensualistas, os glutões, etc. b)- Os avaros. Para quem a preocupação é acumular riquezas, muitas vezes inúteis para eles mesmos. c)- Os mundanos. Que são semelhantes ao rico louco da parábola de Jesus, Luc. 12:15-21. d)- Os malandros. Ou preguiçosos. Que levam a vida na flauta, na brincadeira, quando deveriam estar se preparando através do estudo, ou mesmo do trabalho. 3- Os violentos. São os que se batem só pela vitória de suas opiniões e de seus caprichos, quase sempre insensatos: encolerizam-se, agem precipitadamente, tornam-se intolerantes, não sabem relevar as faltas do outro, por qualquer coisa ofendem-se, irritam-se, vivem a bater-boca, etc. 4- Os sábios. São os que tem uma visão clara do verdadeiro ideal da vida humana, cujo fim é dar à nossa vida unidade, harmonia, força,dignidade e valor. O ideal da sabedoria cristã é-nos descrito na Bíblia por vários termos que podemos resumir em duas expressões: vida eterna para o individuo e reino de Deus para a sociedade. O fim principal do homem é glorificar a Deus, porque, “O temer do Senhor é o principio do saber” Prov.1:7. E é pela fé que o homem pode ver a Deus. Tiago 3:13-18. ler. A visão prática da sabedoria – é a prudência que capacita o homem a discernir os meios e achar o caminho que conduz a realização do verdadeiro ideal da vida. A esta virtude que os latinos deram o nome de “prudência” e os gregos, de “sofia” ou “bom senso”. Só que eles pensavam apenas no sucesso da vida terrena. Esta é a prudência do sábio, segundo o mundo; não é a verdadeira prudência cristã. A diferença está, em que o sábio segundo o mundo corre em busca do prazer temporal desta existência, dos seus sucessos aqui na terra, enquanto que o sábio, segundo a sabedoria cristã, é aquele que corre em busca do prazer celestial, reconhece-se filho de Deus, cujo verdadeiro lar da alma não é aqui, mas considera-se um peregrino da eternidade que está em busca de sua verdadeira pátria. Daí, ser o temor do Senhor o principio da sabedoria. A verdadeira sabedoria consiste em saber duas coisas: 1- Que Deus é tudo. 2- Que cada um de nós é nada. E a visão pratica da sabedoria exige 3 coisas: 1- TER UM CONHECIMENTO DOS FATOS DO MUNDO: 2- TER UM CONHECIMENTO DA NATUREZA HUMANA – dos homens e das mulheres, de seus modos, de seus gênios, porque entre eles está lançada nossa sorte neste mundo; 3- TER UM CONHECIMENTO DAS LEIS NATURAIS E SOCIAIS.

II- Meios de aquisição da sabedoria

Há pessoas que nunca acharão a sabedoria, conforme lemos em provérbios 27:22 “Ainda que pisares o insensato no gral entre os grãos pilados, contudo não se apartaria dele a sua estultícia”. Ainda que você moa o insensato, como o trigo no pilão, a insensatez não se afastará dele. NVI. Mas graças a Deus, os que são sensatos poderão adquiri-la. Como podemos adquirir a sabedoria? 1- Pela observação e experiência. A vida é a maior escola e precisamos observá-la. Quantos exemplos temos ao nosso redor? Por que não aprender com a experiência dos outros sem precisar passar pelos mesmos caminhos? Onde chegam os viciados em drogas? Onde estão aqueles que se prostituem? Onde estão os ladrões e homicidas? Como vivem os desonestos? Onde estão aqueles que vivem filando no colégio? Adquirimos sabedoria pela observação e experiência. 2- Pelo estudo de bons livros e a assimilação dos resultados da experiência de outros. O melhor livro é a Bíblia – perpetuado através dos séculos. A Bíblia é o maior e melhor livro do mundo pelo seu conteúdo transformador. É o próprio Deus falando. 3- Pela comunhão com Deus, na vida de fé, de oração. Adquirimos a sabedoria pedindo a Deus. “Se alguém tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que dá a todos liberalmente, e não censura, e ser-lhe-á dada. Peça, porém, com fé, não duvidando; porque, quem duvida é semelhante à onda do mar, que é levada e agitada pelo vento” Tiago 1:5, 6. Jesus se tornou da parte de Deus – sabedoria, justiça, santificação e redenção. I Cor. 1:30. Por isso Salomão disse que a sabedoria é a coisa principal. “A sabedoria é a coisa principal; adquire, pois, a sabedoria; sim, com tudo o que possuis, adquire o entendimento” Prov. 4:7. A sabedoria cristã culmina na fé cristã e sem a fé cristã é impossível agradar a Deus.

Conclusão

A sabedoria é o habito da mente sã ou inteligência bem treinada para por claramente diante da alma o verdadeiro ideal moral a ser atingido e os meios justos de alcança-lo.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes