Pulseirinhas do Sexo.


Recentemente fui informado acerca das chamadas PULSERINHAS DO SEXO, uma moda entre os adolescentes. Para alguns é simplesmente mais um incremento do visual, uma simples e inocente colorida pulseira de plástico. Mas, na realidade, é um código para experiências sexuais, onde cada cor significa um grau de intimidade, desde um abraço até o sexo propriamente dito.

Algumas informações sobre os estratagemas do mundo anti-Deus que me surpreendem, por tamanha criatividade e sutileza que adentram em nossas igrejas.
Vários canais de televisão e internet noticiaram que as pulseirinhas de silicone, agora promovidas a pulseiras do sexo, geraram o maior burburinho desde que começaram a aparecer. Alguns nem imaginam do que se trata. A moda, iniciada na Inglaterra, se disseminou pelo mundo, principalmente via internet, e é febre também dentro das escolas. Você já ouviu falar do SNAP?


Muitos nunca ouviram, mas foi um jogo muito popular na década de 80 e que agora está retornando. Câmaras de vereadores de vários locais do Brasil estão proibindo o uso de tais pulseiras orientando que quem usa as pulseiras está automaticamente participando de um tipo de jogo (o Snap), que funciona assim: o snap é alegadamente um jogo em que as adolescentes usam pulseiras de silicone de várias cores, para assim transmitirem, uns aos outros, mensagens de conteúdo sexual. Uns tentam arrebentar a pulseira do outro. Aquele que consegue, ganha o direito ao “ato” ao qual a cor da pulseira corresponde. As “prendas” vão desde um carinho até uma atividade sexual”. Veja o significado* das cores das pulseiras de silicone abaixo (http://www.acores.com/):



Observe se algum de seus adolescentes estão usando as referidas pulseiras. Diante deste alerta, peço aos pais e filhos que tenham sabedoria de Deus para observarem a sujeira por detrás de tudo isto. Precisamos ligar o sinal de alerta. A gazeta, um jornal secular, enfatiza: “e muitos ficam chocados quando descobrem que a pulseira usada pelo filho serve para esse tipo de brincadeira… Quantas mães não sabem do significado dessas ‘inocentes’ pulseirinhas e estão deixando as filhas e filhos usarem?” A gazeta ainda ouviu uma mãe de uma adolescente de 12 anos, que usa várias pulseiras. Diante de todas estas informações, disse: “os pais precisam tomar uma atitude”. Que você vai fazer? Esta mãe, preocupada, começou a pesquisar na Internet e descobriu sites onde se vendiam as pulseiras, grupos no Facebook e fóruns de menores a discutir quem usava que cores. Enquanto alguns pais já confiscaram as pulseiras, muitos continuam na ignorância do significado destes acessórios aparentemente da moda. A psicóloga Adriana Müller acredita que, para os pais, o melhor nessas horas é um diálogo franco com os filhos, explicando a eles os perigos associados a essa brincadeira. “Eles devem comparar esse problema com os valores defendidos pela família e criar limites para seus filhos”, aconselha. Pai, Mãe, pesquise! Busque a verdade e oriente seu (a) filho (a) em Cristo!


há certa variação nas práticas de cada cor


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes