Vitória pelo andar no espírito.


Gálatas 5:16–26
Uma das coisas mais lindas da vida humana é a possibilidade de comunhão com Deus, o ser criador de todas as coisas. Ele nos criou à sua imagem e semelhança nos dotando, como seres humanos, de atributos que não encontramos em nenhum outro ser criado. Amor, paz, bondade, fidelidade, etc. As obras de Deus são perfeitas, e tudo fora planejado por Ele. Ele criou, dirige e sustenta todas as coisas.
E a grande revelação que a palavra de Deus nos faz é que Ele nos chamou em Cristo para uma vida plena, abundante e de vitória! Infelizmente muitos cristãos em sua caminhada cristã, se acomodaram a  um  nível  de  vida  inexpressiva, sem brilho, sem alegria, sem envolvimento real na causa de Deus!  E muitos desses cristãos têm-se identificado com os padrões e valores mundanos; por isso mesmo tem perdido a sua comunhão pessoal com Deus passando a viver vidas derrotadas, infrutíferas e sem nenhuma evidência de que receberam a Vida abundante prometida por Jesus.
“O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” Jo 10:10 “Ora, no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim como diz a escritura, do seu interior correrão rios de água viva. Ora, isto Ele disse a respeito do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o Espírito ainda não fora dado, porque Jesus ainda não tinha sido glorificado” Jo 7:37-39.
No entanto, a palavra de Deus nos revela que é absoluta e perfeitamente possível como cristãos vivermos uma vida abundante, frutífera e de vitória, pelo andar no Espírito de Deus.
I- Andando pelo Espírito alcançamos vitória sobre os desejos da velha natureza carnal.
É importante observar alguns fatos da velha natureza carnal:
1) Ela luta contra o espírito dentro de nós, para nos levar a viver uma vida desagradável diante de Deus! Mas, se andarmos, vivermos controlados, dirigidos, guiados pelo Espírito de Deus, o poder do Espírito anula a força da carne e do domínio do legalísmo oco, vazio. “Digo, porém: Andai pelo espírito e não haveis de cumprir a cobiça da carne. Porque a carne luta contra o espírito, e o espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei” v. 16-18.
2) Ela produz obras que são manifestas no viver diário. a) Na vida sexual. O sexo é uma dádiva de Deus para ser desfrutado no casamento e com responsabilidade. Mas no domínio da natureza carnal o sexo é prostituição, impureza e lascívia. (devassidão, libertinagem, sensualidade). b) Na adoração e culto. Sob o domínio do Espírito somos levados a adorar ao Deus verdadeiro, mas pela carne se transforma em idolatria  e feitiçaria. O país mais católico do mundo, também é o mais espírita do mundo, porque estas duas correntes religiosas estão interligadas através da idolatria e feitiçaria. c) Nas relações humanas. Pelo Espírito de Deus as relações humanas se tornam saudáveis e abençoadas, mas pela carne se transformam em inimizades, porfias (discórdias), ciúmes, iras, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes. Dispensa qualquer comentaria, pois é sabido que a maioria dos habitantes do planeta nada tem a ver com o Espírito de Deus. São guiados pela natureza carnal e por isso vivem em função das obras da carne.  “Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam  não herdarão o reino de Deus” v. 19-21
Aqueles que vivem na prática das obras da carne, como um modo de viver, não herdarão o reino de Deus. A vida movida pela carne, é destrutiva para si mesmo e para os outros. Não é esse tipo de vida que Deus quer que você viva!
II- Andando pelo Espírito de Deus alcançamos vitória em viver de modo espontâneo a ética cristã.
A ética cristã conforme descrita aqui, envolve:
1- A produção espontânea do fruto do Espírito Santo. Uma boa árvore não precisa se esforçar para produzir bons frutos, pois eles fazem parte de sua natureza. Assim o fruto do espírito flui naturalmente daqueles que são guiados pelo Espírito de Deus. Se esforçar para produzir frutos é hipocrisia, pois serão frutos de uma religião oca, vazia, e fraca. Mas o evangelho é o poder de deus para todos que nele crêem; o evangelho só não é poder para incrédulos. Por isso o fruto do Espírito é espontâneo. a) Na relação com Deus. Amor, alegria e paz. b) Na relação com os outros. Longanimidade, benignidade e bondade. c) Na relação consigo mesmo. Fidelidade, mansidão e domínio próprio. Não é isso que está escrito? “Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão, o domínio próprio;   contra estas coisas não há lei” v. 22, 23. E contra estas coisas não há lei.
2- A consciência de que a experiência de conversão em Cristo nos levou a crucificação da natureza carnal, com todas as suas obras. “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências” v. 24.
Ser cristão, discípulo de Jesus é muito diferente de praticar uma religião. A diferença é drástica. Jesus não veio fazer religiosos, mas discípulos. “Se alguém quiser ser meu discípulo, negue a si mesmo e tome cada dia a sua cruz e siga-me” Ser discípulo não é obrigatório, é voluntário, é questão de escolha pessoal. “Se alguém quiser”
3- Há um chamamento a viver e andar no Espírito, eliminando qualquer manifestação do ego. “Se vivermos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito” v.25. O alvo de Deus para seus servos e servas é o andar pelo Espírito evidenciando os seus frutos para a Sua glória “Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros” v26.
Não fomos chamados por Deus em Cristo para uma vida inexpressiva, vazia, infrutífera, de derrota e sem propósitos. Nascemos de novo em Cristo para uma vida abundante e vitoriosa! Pelo andar no Espírito de Deus a velha natureza pecaminosa perde o seu poder e passamos a viver uma vida de vitória. Mas para isso precisamos, no fundo do coração, desejar realmente uma vida de vitória. Pois há pessoas que conhecem a palavra, mas não tem disposição para  o viver vitorioso, acostumaram com a mediocridade espiritual. Com a vida infrutífera, vazia, cheia de derrotas. Mas se você deseja entregue-se ao espírito de Deus hoje e você vai entrar na posse desta vida de vitória pelo andar no Espírito de Deus.
 Autor: Pr. Cirino Refosco
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contatos

Nome

E-mail *

Mensagem *

TRADUTOR

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
DEMAIS IDIOMAS

LOCALIZAÇÃO E PAÍSES DOS VISITANTES

Copyright © Macelo Carvalho | Traduzido Por: Mais Template

Design by Anders Noren | Blogger Theme by NewBloggerThemes